Pesquisas em Estimulação Magnética

Por: Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr)  17/10/2009
Palavras-chave: Depressão, Antidepressivo, EMTr

   Pascual-Leone e colaboradores publicaram em 1996 o primeiro estudo com estimulação magnética “simulada” (em inglês: sham; corresponde ao placebo para tratamentos não medicamentosos). Eles inventaram um método no qual se segura a bobina de forma oblíqua em relação ao escalpe mimetizando a sensação da estimulação “real”, mas produzindo uma corrente intracerebral mínima. A estimulação rápida no CPFDL esquerdo por cinco dias teve efeitos antidepressivos marcantes para depressão psicótica.   Todos os pacientes receberam estimulação no CPFDL esquerdo, direito e no vértex, além da estimulação simulada. Onze de 17 pacientes apresentaram um decréscimo maior que 50% nos escores da escala de depressão de Hamilton. A estimulação em outras regiões do escalpe (CPFDL direito ou vértex) e a simulada não apresentaram nenhum efeito antidepressivo. Este resultado marcante foi superior ao que se esperaria com qualquer regime medicamentoso ou mesmo com ECT.

Palavras-chave: Antidepressivo, Depressão, EMTr

Contatar Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr)

Email

Imprimir esta Página