Estrutura da Clínica de Eletroconvulsoterapia

Por: Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação)  30/10/2011
Palavras-chave: Clínica Médica, Depressão, Tratamento Dos Transtornos De Humor

 O tratamento com ECT realizado pela equipe do IPAN é realizado no Hospital Salt Lake, localizado na região central de São Paulo, com UTI própria e todos equipamentos necessários em um ambiente hospitalar. Tudo para que a aplicação seja extremamente segura e tranquila. Possui localização privilegiada e com estacionamento conveniado. Os pacientes são internados de maneira rápida e desburocratizada, submetidos ao tratamento sob anestesia, com assistência de anestesiologista e monitorizados com aparelhos como ECG, Oxímetro de Pulso e de Pressão Arterial Não Invasiva.

O procedimento dura cerca de meia hora. Os pacientes despertam em cerca de 5 a 10 minutos após o procedimento e obtém alta em meia a uma hora. Toda a equipe do IPAN busca constantemente a excelência em atendimento, segurança, conforto e tranquilidade para o paciente e seus familiares. Desta forma, a excelência em atendimento é cumprida, tanto do ponto de vista técnico quanto de conforto e praticidade ao paciente. Este serviço atende aos seus altos padrões de exigência, estando à sua disposição.

Palavras-chave: Antidepressivo, Clínica Médica, Depressão, Eletrochoque, Eletroconvulsoterapia - Ect, Eletroestimulação, EMTr, Estimulação, Estimulação cerebral, Estimulação Elétrica, Estimulação Magnética Transcraniana, Estimulação magnética transcraniana repetitiva, Neuroestimulação, Neuromodulação cerebral, Tratamento Dos Transtornos De Humor,

Contatar Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação)

Email

Imprimir esta Página

Os melhores trabalhos da Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação)

30/10/2011

ECT - eletroconvulsoterapia

 Atualmente, estima-se que 50 mil pessoas recebam ECT por ano nos Estados Unidos, no Brasil ainda não há dados precisos, mas a técnica é amplamente utilizada nos melhores e mais conceituados hospitais de todo o país. Infelizmente o preconceito e a falta de informação ainda existem, mas a cada dia mais profissionais e pacientes reconhecem que a ECT é uma intervenção eficaz, segura e, muitas vezes, capaz de salvar a vida em certos transtornos nos quais outras intervenções tiveram pouco ou nen