ECT é mais eficaz contra depressões graves

ECT é mais eficaz contra depressões graves de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação)

Por: Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação)  24/08/2011
Palavras-chave: qualidade de vida, Depressão, Transtornos Psiquiátricos

O Dr Moacyr Rosa, fundador do IPAN, foi entrevistado pelo jornal Folha de S. Paulo sobre o tratamento de depressão grave com ECT. A matéria é bastante importante pois ajuda a dimunuir o preconceito em relação a este tratamento.

Veja abaixo a matéria completa:

Folha de S. Paulo

"Eletrochoque" é mais eficaz contra depressões graves
 
GUILHERME GENESTRETIENVIADO ESPECIAL A FORTALEZA

No imaginário popular, eletrochoque é aquela antiga tortura usada contra pacientes psiquiátricos. Na psiquiatria, "eletrochoque" é o sinônimo politicamente incorreto de eletroconvulsoterapia, "o antidepressivo mais poderoso que existe", segundo Harold Sackheim, professor da Universidade Columbia (EUA). Sackheim, que é americano e participou do Congresso Brasileiro de Psiquiatria encerrado sábado em Fortaleza, disse que 70% dos pacientes com quadros de depressão grave se recuperaram com eletrochoques. Já a taxa de de sucesso com antidepressivos, nesses casos, não ultrapassou 30%. "Metade dos pacientes que eu tratei já tentou se matar e eles acabaram se recuperando", disse à Folha o professor de psiquiatria. Segundo o brasileiro Moacyr Rosa, também pesquisador da Columbia, o preconceito contra o método vem de seu mau uso no passado, quando era aplicado sem anestesia e para qualquer coisa. "A eletroconvulsoterapia acompanhou a evolução da medicina e hoje suas aplicações são muito mais seguras."

INDICAÇÕES
Se antes havia um uso indiscriminado dessa terapia, hoje os especialistas só a recomendam para casos em que o paciente não responde aos medicamentos ou quando a depressão é severa. "Se os sintomas forem muito intensos, a ponto de causarem estupor ou grandes prejuízos às atividades profissionais e ao relacionamento, temos um caso grave de depressão", explica o psiquiatra José Alberto Del Porto, da Unifesp. As sessões de 20 minutos são feitas três vezes por semana, por um mês. O paciente recebe anestesia geral. Os eletrodos induzem uma corrente elétrica no cérebro que provoca a convulsão, alterando os níveis de neurotransmissores e neuromoduladores como a serotonina e a dopamina.
 
AMNÉSIA
 Apesar de exaltarem a eficácia do método, os especialistas reconhecem que a terapia por convulsão elétrica causa efeitos colaterais que variam da náusea até a perda de parte da memória. Segundo Del Porto, é comum o procedimento causar perda transitória da capacidade de memorização. "Depois de duas ou três semanas, tudo volta ao normal. Já os casos de perda das recordações costumam ser raros". Segundo Rosa, esses desconfortos são o foco atual das pesquisas. "A ideia hoje é diminuir a incidência desses efeitos colaterais."
 
Fonte: Folha de S. Paulohttp://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/824328-eletrochoque-e-mais-eficaz-contra-depressoes-graves.shtml

Palavras-chave: Antidepressivo, Depressão, Eletrochoque, Eletroconvulsoterapia - Ect, Estimulação Magnética Transcraniana, qualidade de vida, Transtornos Psiquiátricos

Contatar Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação)

Email

Imprimir esta Página

Outros produtos e serviços de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação)

Estudos comprovam a segurança da ECT de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
26/08/2011

Estudos comprovam a segurança da ECT

A Eletroconvulsoterapia (ECT) é um método extremamente seguro, várias pesquisas já foram realizados para comprovar tanto a segurança desta técnica quanto a sua eficácia no tratamento de doenças como a depressão grave.


I Curso de Neuromodulação - Módulo I - Eletroconvulsoterapia : Teoria e Prática de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
26/08/2011

I Curso de Neuromodulação - Módulo I - Eletroconvulsoterapia : Teoria e Prática

I Curso de Neuromodulação - Módulo I - Eletroconvulsoterapia : Teoria e Prática Dia 13 e 14 de outubro de 2011 Das 9:00 às 18:00 Auditório da Neurosoft do Brasil. Rua Vergueiro 1855 sala 34 Inscrições:(11) 3854-4178


Dr Moacyr Rosa é destaque em matéria da Revista Galileu de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
23/08/2011

Dr Moacyr Rosa é destaque em matéria da Revista Galileu

 Para o psiquiatra Moacyr Rosa, que usa a TMS em sua clínica em São Paulo, é preciso conduzir mais estudos antes de usar a nova terapia em consultórios. “Não existem dados suficientes para uso clínico. Mas a tDCS está ajudando a entender o cérebro.” Caso venha a se mostrar útil para a medicina, a técnica baratearia tratamentos: os equipamentos que geram corrente para estimulação custam a partir de R$ 400, segundo Boggio. Já os instrumentos utilizados na TMS têm preço da ordem de R$ 40 mil.


Comparação de ECT com Estimulação Magnética Transcraniana de repetição (EMTr) . de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
07/05/2010

Comparação de ECT com Estimulação Magnética Transcraniana de repetição (EMTr) .

 A EMTr e a ECT são tratamentos distintos, porém, com algumas semelhanças. As técnicas compõem o arsenal terapêutico existente para o tratamento de transtornos psiquiátricos. A indicação de ECT ou EMTr é estudada profundamente pelo psiquiatra para que o paciente receba o melhor tratamento para sua necessidade


Indicações de ECT - eletroconvulsoterapia. de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
07/05/2010

Indicações de ECT - eletroconvulsoterapia.

  A ECT - eletroconvulsoterapia é um tratamento extremamente eficaz e seguro para doenças psiquiátricas, principalmente a depressão. Os quadros depressivos são os que melhor respondem a este tratamento.


Tratamento da catatonia. de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
06/05/2010

Tratamento da catatonia.

  Tratamento da catatonia.Catatonia: diagnosis, classification, and treatment.  Abstract Catatonia is a distinct neuropsychiatric syndrome that is becoming more recognized clinically and in ongoing research. It occurs with psychiatric, metabolic, or neurologic conditions. It may occur in many forms, including neuroleptic malignant syndrome. Treatment with benzodiazepines or electroconvulsive therapy leads to a dramatic and rapid response, although systematic, randomized trial


Benefícios da Eletroconvulsoterapia de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
28/04/2010

Benefícios da Eletroconvulsoterapia

 A ECT é um método consagrado para o tratamento da depressão, mais eficaz que qualquer outra opção terapêutica, com índices de eficácia que chegam a 90%. Os principais estudos realizados mostraram a superioridade da ECT com relação ao tratamento com medicamentos, que apresentam eficácia entre 60 e 70%.


O que é ECT - eletroconvulsoterapia? de Eletroconvulsoterapia - IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação) miniaturas
28/04/2010

O que é ECT - eletroconvulsoterapia?

 Atualmente, estima-se que 50 mil pessoas recebam ECT por ano nos Estados Unidos, no Brasil ainda não há dados precisos, mas a técnica é amplamente utilizada nos melhores e mais conceituados hospitais de todo o país, um dos exemplos é o Hospital das Clínicas de São Paulo. Infelizmente o preconceito e a falta de informação ainda existem, mas a cada dia mais profissionais e pacientes reconhecem que a ECT é uma intervenção eficaz, segura e, muitas vezes, capaz de salvar a vida em certos transt


03/02/2010

Quality assessment and comparison of evidence for electroconvulsive therapy and repetitive transcra

  It is worthwhile considering rTMS in cases where auditory hallucinations have not responded to antipsychotic medications and ECT where overall symptoms have not responded to antipsychotic medications.


26/12/2009

Electroconvulsive Therapy-Responsive Catatonia in a Medically Complicated Patient.

 The search for an etiology of a profound catatonic state should include the probability of underlying medical disorder. Although lorazepam may be helpful in some cases, ECT deserves early consideration in catatonia, especially in cases where the underlying cause seems to be uncertain, even if the catatonia begins in the midst of treatment.


26/12/2009

Combination of Pharmacotherapy With Electroconvulsive Therapy in Prevention of Depressive Relapse:

Comparative efficacy of c-pharm early and late strategies in providing improved protection against post-ECT relapse of major depressive disorder needs to be further explored.


13/12/2009

Theta burst stimulation of the prefrontal cortex: safety and impact on cognition, mood, and resting

 CONCLUSIONS: Although TBS protocols of the human prefrontal cortex seem to be safe in healthy subjects, future studies need to address the occurrence of vagal reactions. Excitatory and inhibitory properties of motor cortex TBS might not be transferable to prefrontal sites, and the action of specific TBS protocols needs to be further investigated prior to clinical application.


25/11/2009

Nucleus Accumbens Deep Brain Stimulation Decreases Ratings of Depression and Anxiety in Treatment-Re

 CONCLUSIONS: We demonstrate antidepressant and antianhedonic effects of DBS to NAcc in patients suffering from TRD. In contrast to other DBS depression studies, there was also an antianxiety effect. These effects are correlated with localized metabolic changes


18/10/2009

Electroconvulsive and Neuromodulation Therapies

 Electroconvulsive therapy (ECT) is a psychiatric treatment involving the induction of a seizure through the transmission of electricity in the brain. Because of exploitation movies and greatly heightened drug company promotional activities ECT was used less frequently in the 1980s and 1990s.