O uso estimulação magnética transcraniana repetitiva de freqüência lenta na dor neuropática

O uso estimulação magnética transcraniana repetitiva de freqüência lenta na dor neuropática de Centro Brasileiro de Estimulacao Magnetica Transcraniana

Por: Centro Brasileiro de Estimulacao Magnetica Transcraniana  24/02/2011
Palavras-chave: Depressão, Depressao, Estimulação Magnética

 

OBJETIVO: Uma série de medicamentos antidepressivos, bem como a eletroconvulsoterapia, foram mostrados para reduzir a dor crônica. Baixa frequência de estimulação magnética transcraniana repetitiva (EMTr) aplicada sobre o córtex pré-frontal dorsolateral direito também foi mostrado para ter um efeito antidepressivo. Dado o elevado grau de sofrimento experimentado pelos indivíduos com dor neuropática crônica e resistência ao tratamento observado nessa população, o uso da EMTr de freqüência lenta como a terapia adjuvante pode ser de benefício clínico significativo.

MÉTODOS: Quinze sessões de EMTr de 1 Hz (1600 estímulos por sessão) foram aplicados para o córtex pré-frontal dorsolateral direito como adjuvante no tratamento de 9 pacientes com dor neuropática refratária durante 3 semanas. níveis de dor e depressão foram realizados no início, semanalmente, durante a EMTr, tratamento e mensalmente por até três meses após o tratamento.

RESULTADOS: Cinco homens e 4 mulheres participaram, e todos apresentavam dor neuropática refratária de longa data (variação, 1-19 anos), com uma média inicial de 7,3 a dor e sem depressão (Escala de Hamilton para Depressão média, 3,6, variando de 0 -8). Três assuntos tiveram um declínio superior a 50% nos índices da dor pela realização de EMTr tratamentos, e um assunto respondeu de forma mais lenta, com mais de 50% de melhora na dor ao final dos 3 meses de follow-up. Uma melhoria nos índices da dor foi anotada em respondedores na primeira semana.

CONCLUSÕES: Embora estes resultados preliminares são de um estudo de tratamento aberto, os sujeitos neste estudo estão entre os menos propensos a ter uma resposta placebo. Dado que a EMTr é uma intervenção bem tolerada e não invasivo, qualquer melhoria sustentada da dor neuropática com EMTr é encorajador.

, , , .

2011 Mar;27(1):33-7.

Veja mais em

Palavras-chave: Depressao, Depressão, EMTr, Estimulação Magnética, Estimulacao Magnetica Transcraniana

Contatar Centro Brasileiro de Estimulacao Magnetica Transcraniana

Email

Imprimir esta Página