Olhando o Voip mais a fundo

Por: Kvoip Telecom  30/06/2011
Palavras-chave: Telefonia, Voip, voz sobre ip

 

Nestes últimos seis anos de mercado voip, tenho observado sempre o mesmo comportamento pela grande maioria dos provedores de serviços e revendas deste serviço: foco na redução de custos. Bem, quem não quer economizar não é mesmo? Apresentar o produto desta forma torna a venda um pouco mais fácil. Quando você mostra para o empresário que os custos da telefonia vão se reduzir entre 40% a 80%, também ganha a atenção para apresentar o produto. Esta proposição de valor é muitas vezes suficiente para iniciar o projeto. Mas nem sempre o caminho entre a apresentação do projeto e a implementação final é tão rápido, pois envolve desde a possível contratação de mais capacidade de banda de internet (ou de um link dedicado para o voip, já que a maioria das pequenas e médias empresas tem menos banda do que precisam - bem, você sempre tem menos banda larga do que precisa não é mesmo?), até ao configuração do PABX, acerto dos troncos analógicos com as regras corretas para encaminhar as ligações de longa distância pelo voip e outros detalhes.

Mas o ponto aonde quero chegar é que a redução de custos é somente uma das vantagens do VoIP. Existem muitos serviços de valor adicionado que podem trazer outros ganhos de produtividade e de funcionalidades que ainda não são muito explorados. Creio que em 2008 e 2009 as empresas e provedores vão começar a despertar para as vantagens que somente um serviço via Internet de caráter virtual e configurável por software pode oferecer.

Primeiramente, um aspecto que o voip permite implementar é a presença virtual. O VoIP vai além de chamadas gratuitas entre matriz e filial. Ele propicia uma espécie de extranet onde todos os parceiros de negócios (clientes estratégicos, fornecedores, parceiros de negócios e prestadores de serviços, etc) podem se comunicar de forma gratuita e eficiente, como se estivessem no mesmo tronco telefônico. Trata-se do PABX virtual, que não depende da localização física, mas sim da presença lógica do negócio. Como a voz está sendo transmitida pela Internet, os ramais do PABX podem estar em qualquer lugar, dentro e fora da empresa, criando uma vasta comunidade. Este sistema fica realmente completo quando cada ramal se associa a um numero de telefone. Então qualquer pessoa, dentro da rede VoIP ou fora dela, via telefones tradicionais, pode acessar cada usuário diretamente.

O DID permite que você receba uma chamada no seu ramal VoIP através de um numero tradicional ou de seu ramal virtual. Este benefício se completa quando estes números são de localidades diferentes. Por exemplo, a filial de Porto Alegre tem mapeado no seu ramal um número de São Paulo. Então os clientes e outros parceiros de negócios que não usam a mesma rede VoIP ou estão ainda no sistema de telefonia tradicional podem ligar para a filial de Porto Alegre, a partir de SP, com tarifas de ligação local. É como se a filial de Porto Alegre estivesse em São Paulo para os seus clientes e parceiros. Isto é o que eu chamo de presença virtual. Este cenário é ainda pouco explorado, porém relativamente simples de ser posto em prática com ferramentas que já existem. Eu creio que as empresas realmente podem aumentar sua eficiência de comunicação implantando estes serviços de presença virtual.

Outra faceta do VoIP que é pouco explorada é a possibilidade de mensagem unificada. O termo mensagem unificada tem sido explorado for fornecedores de PABX e equipamentos já há vários anos. Entretanto este serviço só fica realmente muito barato e economicamente viável quando funciona via IP, com software integrado. Um serviço relativamente simples e barato de se conseguir com o VoIP é a possibilidade de receber todos os correios de voz via e-mail ou iniciar uma conferencia entre dois telefones com uma mensagem de SMS (assim você pode ligar de onde quiser e utilizar seu telefone celular para disparar o comando para o sistema).Outra possibilidade é a de enviar um fax por e-mail para uma máquina de fax tradicional. Existem muitos provedores de serviços convergentes, mas vejo muita pouca gente tirando vantagens destes serviços.

Quando a AT&T lançou seu serviço de VoIP nos Estados Unidos, a empresa procurou se posicionar da seguinte forma: o VoIP é uma forma completamente diferente de usar o telefone. Que tal se o seu aparelho transferisse direto uma ligação da sua sogra para a caixa postal quando ela te ligasse de Londres durante a madrugada? E se ela ainda ouvisse uma mensagem dizendo que você está dormindo? Em uma outra propaganda, uma adolescente, em menos de 10 segundos, programou o telefone VoIP para ligar simultaneamente para os seus dez amigos da rua para eles combinarem de andar de patins na vizinhança, isso por meio de uma única ligação. E em outro comercial, um casal estava esperando a confirmação da babá para saber se ela poderia cuidar das crianças no sábado à noite. Então, o marido programou o telefone para que todas as chamadas fossem encaminhadas para o celular dele e da esposa. Assim, se a babá ligasse em casa, a ligação seria atendida por um dos celulares do casal. Na ocasião, ele estava no barbeiro e ela na mercearia comprando algumas coisinhas para a semana. Toda a idéia aqui é de fazer mais com o seu telefone. De gerenciar os serviços de forma personalizada e simples. Tudo pela internet. Neste caso, os dois ganham. A operadora vende um pacote de serviços e o cliente recebe em praticidade.

Quem não gostaria de ter somente um lugar para ouvir todos os recados? Quantas vantagens você pode oferecer para seus clientes e parceiros de negócios com números locais e ramais para quem fala frequentemente? Como você poderia facilitar a ligação para os interessados através de números locais? O VoIP não é somente redução de custo em telefonia de longa distância. É aumento de produtividade nas comunicações corporativas. Trata-se de facilidade de uso e de funcionalidades; de otimização e de simples manejo via web browser. Trata-se de simplificação e integração de serviços. Creio que os prestadores de serviços de sucesso, em 2009, serão aqueles que incorporarem as vantagens que o VoIP oferece para empresas e consumidores finais e implementarem estas facilidades de forma eficiente, barata, e customizada.

César Costa é diretor comercial da Deltathree.

Palavras-chave: Qualidade de telefonia, Telefonia, Telefonia IP, Telefonia Voip, Vantagens, Voip, voz sobre ip,

Outras notícias e atualizações da Kvoip Telecom

08/07/2011

Google hospedará voip?

Será que a gigante das ferramentas de busca implementará a tecnologia Voip em uma de suas suites??


08/07/2011

Tecnologia Voip sem necessidade de download

Saiba como tirar proveito do Voip sem necessidade de fazer download.


08/07/2011

6 características voip que atraem

As vantagens do Voip tecnologia que já superou as empresas de telefonia móvel.


08/07/2011

Entenda mais o que está acontecendo HOJE na tecnologia de telepresença e VoIP

Acompanhe o futuro das telecomunicações. Conheça o que o Voip e a Telepresença podem trazer de benefícios a sua empresa.


30/06/2011

Telefone voip ou ATA?

Saiba a diferença dos aparelhos ATA e de u telefone voip. E escolha a melhor opção.


30/06/2011

Voip é a melhor opção para call centers

Telefonia Voip é melhor solução para Call Center pelos custos e pelos vastos recursos oferecidos pelas operadoras de voip como a Kvoip


30/06/2011

O uso do voip no mercado de concessionárias de veículos

Descuba o que as concessionárias estão fazendo para melhorar a busca por maiores lucros e redução em custos.