Aprovada atualização da lei que regulamenta profissão de técnico em radiologia.

Por: Marcos Cesar Agostinho  15/03/2012
Palavras-chave: Advogado Trabalhista, Acidente do Trabalho, Adicional De Insalubridade

 A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou na última quarta-feira (14), por unanimidade e terminativamente, projeto para atualizar a Lei 7.394/1985, que regulamenta o exercício da profissão de técnico em radiologia. A proposta amplia o escopo da lei para incluir bacharéis em Ciências Radiológicas e tecnólogos em radiologia. A proposta ainda precisa ser votada em turno suplementar.   O texto acolhido é um substitutivo da relatora, senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), elaborado a partir do PLS 26/2008, do senador Paulo Paim (PT-RS). Na justificação do projeto, Paim argumenta que a evolução de equipamentos e técnicas de radiologia exigiram a ampliação e diversificação da formação dos profissionais que atuam na área, levando à necessidade de atualização da legislação em vigor.   Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) modificou o projeto original para aperfeiçoar alguns artigos, conforme sugestões recebidas das categorias envolvidas. O texto aprovado na CAS regulamenta a atuação profissional nas áreas de radiologia convencional, imageologia, medicina nuclear, radiologia e irradiação industrial e radioinspeção de segurança.   De acordo com o projeto, podem exercer atividades nessas áreas os portadores de diploma de ensino superior com grau de Bacharel em Ciências Radiológicas; de diploma de ensino superior com grau de Tecnólogo em Radiologia; e de certificado de conclusão do ensino médio, com formação mínima de Técnico em Radiologia com habilitação específica. Os profissionais devem estar inscritos no Conselho Regional de Técnicos em Radiologia.   A supervisão da proteção radiológica e da aplicação das técnicas previstas na lei, conforme o substitutivo, tanto é atribuição do bacharel em Ciências Radiológicas como do tecnólogo em Radiologia, sendo que ambos podem também exercer atividades nas áreas em que possuírem formação específica. Na inexistência desses profissionais, poderá o técnico em Radiologia supervisionar a aplicação das técnicas radiológicas.   Atividades de pesquisa e ensino, no entanto, são restritas aos bacharéis. E com relação a atribuições específicas dos técnicos em Radiologia, o texto prevê o exercício profissional nas habilitações obtidas nos cursos técnicos.   O substitutivo assegura o exercício da profissão àqueles que efetivamente atuavam na área antes de junho de 1986, mas prevê multa para a instituição que contratar profissional que não atenda ao conjunto de requisitos exigidos a partir do momento em que a lei for atualizada.  

Fonte: Senado Federal  

Palavras-chave: Ação trabalhista em Indaiatuba, Acidente do Trabalho, Adicional De Insalubridade, advocacia de campinas, advogado de família no centro de campinas, Advogado de Indaiatuba, Advogado de Valinhos, advogado em campinas, Advogado em Hortolândia, Advogado em Sumaré, Advogado Empresas Terceirizadas, Advogado Especialista em Acidente do Trabalho em Campinas, Advogado para acidentes do trabalho em campinas, Advogado Trabalhista, Advogado Trabalhista em Campinas, advogado trabalhista em Hortolandia, advogado trabalhista em Indaiatuba, Advogado trabalhista em Paulinia, advogado trabalhista em Sumaré, Aposentaria Especial em Campinas,

Outras notícias e atualizações da Marcos Cesar Agostinho

01/04/2012

Trabalhador que não contribuiu também poderá se aposentar, diz Previdência Social

Critérios especiais para aposentadorias e a formas de acesso.


29/03/2012

STJ - Presunção de violência contra menor de 14 anos em estupro é relativa

ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA EM CAMPINAS E REGIÃO



07/03/2012

Eletricista recebe insalubridade por exposição intermitente a área de risco

Reclamação trabalhista para obtenção de adicional de insalubridade


03/03/2012

EX-FUNCIONÁRIO DE FUNERÁRIA NÃO CONQUISTA ADICIONAL DE INSALUBRIDADE EM GRAU MÁXIMO

 Além da função de motorista, reclamante trabalhava na preparação e embelezamento de cadáveres e na ornamentação de urnas funerárias, recebendo o adicional médio.