NOTICIA SAÚDE

Por: PROLAB CENTRO DIAGNÓSTICO CARDIOLÓGICO  04/01/2012
Palavras-chave: Inovação, Avaliação Cardiológica

O coração da mulher

O coração da mulher é forte, sem dúvida alguma, porém é mais vulnerável à doença isquêmica do coração como o infarto do miocárdio. Tanto isto é verdade, que hoje as recomendações para a prevenção de doenças cardiovasculares na mulher passaram a ser mais rigorosas.

Atualmente sabemos que o coração da mulher bate cerca de 10% mais rápido que o do homem. A flexibilidade das artérias coronárias femininas é superior à masculina, no entanto o calibre das artérias na mulher é menor e a propensão à formação de placas de gordura aumenta.

Além disso, outras doenças associadas aumentam o risco de doença cardiovascular. Por exemplo, na mulher diabética ou hipertensa o risco é cinco vezes maior, na mulher que fuma é quatro vezes maior, na mulher obesa é quatro vezes maior e na associação com depressão é três vezes maior.

Por isso, conforme as novas diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia recomenda-se que a mulher se exercite ao menos 20 minutos diariamente, mantenha seu colesterol e pressão arterial  bem controlados e passe a fazer uso de antiagregante plaquetário se tiver mais de 65 anos de idade e alto risco de infarto agudo do miocárdio.

Sabemos que em muitos aspectos o coração da mulher é forte e tudo suporta, ri, chora, fica apreensivo e angustiado, e também fica cheio de alegria, mas  esse órgão tão importante do nosso corpo, requer cuidados especiais para que possa bater feliz por muitos e muitos anos.

Dra. Ana Cristina Camarozano

Responsável pela Prolab-Centro Diagnóstico Cardiológico e pela Cardiologia do Hospital Instituto de Medicina e Cirurgia do Paraná

Palavras-chave: Avaliação Cardiológica, Inovação

Contatar PROLAB CENTRO DIAGNÓSTICO CARDIOLÓGICO

Email

Imprimir esta Página