Notícias sobre o mercado de trabalho

Por: Informe Vagas Brasil  01/10/2013
Palavras-chave: Mercado de trabalho, empregos em, Vagas para,

Micro e pequenas empresas respondem pela criação de 127 mil vagas em agosto. Confirmando o elevado índice de confiança na economia, os pequenos negócios garantiram em agosto saldo positivo de criação de emprego em todo o país. Eles foram responsáveis por praticamente 100% dos postos de trabalho criados no mês passado, segundo estudo do Sebrae elaborado com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Ao contrário das médias e grandes empresas, que cortaram 2,4 mil vagas no mês, os pequenos negócios geraram 127,4 mil empregos, um aumento expressivo de 128% sobre o volume registrado em julho deste ano. Em relação a agosto de 2012, o aumento superou 31%. Para o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, os resultados comprovam que o Brasil hoje tem um mercado interno forte, com mais de 100 milhões de consumidores, sendo que 40 milhões deles pertencem a essa nova classe que aumentou a demanda junto aos empreendimentos de pequeno porte. “Esse novo público tem mais condições de comprar serviços e produtos do que nas últimas décadas e é muito mais amplo e variado. Como consequência, a alta geração de empregos nos empreendimentos de pequeno porte. Além disso, as micro e pequenas empresas são menos vulneráveis às oscilações e crises da economia internacional”, analisa. Ainda de acordo com o estudo, entre os pequenos negócios, o setor líder das contratações continua sendo o de Serviços, com saldo líquido positivo de 59,3 mil postos de trabalho, correspondendo a quase a metade do total de empregos gerados pelos pequenos negócios. Em segundo lugar, está o setor de Comércio, com 42,4 mil vagas, seguido da Construção Civil, responsável por 22 mil novos postos de trabalho. No recorte geográfico, houve aumento do emprego nas cinco regiões brasileiras, com destaque para a região Sudeste, Sul e Nordeste. O estado de São Paulo ocupa a primeira posição do ranking na geração de empregos no Brasil. Em agosto, gerou 43,8 mil novos postos de trabalho, quase quatro vezes mais do que a quantidade de vagas criadas pelo segundo lugar, o Paraná. Com esses resultados, a expectativa é de que os empreendimentos de pequeno porte fechem este ano com um impacto na geração de empregos bem superior às médias das grandes empresas. Isso porque, desde novembro de 2012, os pequenos negócios estão à frente da geração de empregos formais em todo o país.

Palavras-chave: empregos em, Mercado de trabalho, Vagas para,